Historia de Pescador Por João Medeiros
Post:
Belos tucunarés-azuis na Estância Zé Tacca em Anaurilândia-MS (abril/2015)

24,25 e 26 de abril/2015.

Fala pessoal! Retornei a esse lugar que gosto demais, chamado Estância Zé Tacca, uma bela fazenda/pousada às margens do Rio Paraná, região da Represa Sérgio Motta, próxima ao município de Anaurilândia-MS.

Reunimos uma turma de doze amigos pescadores, e, além da pescaria, teve churrasco, cerveja, truco e muita prosa, bom demais!

A pousada é gerenciada pelo Fernando, pessoa da melhor qualidade, que ele, seus funcionários e cozinheiras, nunca medem esforços para tornar nossa estadia a mais agradável e prazerosa possível.

Para quem quer relaxar e se desligar dos transtornos cotidianos, o local é perfeito pra isso, pois conta com um ambiente totalmente rural, em total contato com a natureza.

Foto: Carlos Dini

Os chalés da pousada são suítes muito confortáveis, e contam com ar condicionado split, TV de Led, internet Wi-Fi e área externa individual com churrasqueira.

200 metros abaixo dos chalés, fica o rio, olha o visual:

Parceria entre História de Pescador e Estância Zé Tacca estampada nos uniformes dos guias.

De parceria no barco, estávamos eu, e os amigos, Guilherme, do Programa Mundo da Pesca e André, cinegrafista e pescador.

De todas as regiões que envolvem os tucunarés do Rio Paraná. com certeza essa onde fica a Estância Zé Tacca é a mais exuberante em termos de estruturas. Durante a navegação aos pontos de pesca vocês já podem ver do que eu estou falando:

Chegamos na sexta-feira durante o dia, e após arrumar as coisas, saímos para pescar, o vento atrapalhou um pouco, e o céu permaneceu nublado boa parte do dia, e com insistência tivemos boas ações na superfície e na meia-água, bons peixes escaparam e ficou registrado apenas o melhor peixe de cada um no dia.

O que reparei logo no primeiro dia, foi que o rio estava infestado de filhotes de tucunarés (peixes de 15 a 20cm), que estavam encardumados e pegavam nossas iscas o dia inteiro. Isso me contagiou pois prova que a última desova na reprodução dos tucunarés foi um sucesso!

Para encerrar esse rápido primeiro dia de pesca, fica essa imagem:

O sábado amanheceu diferente, pouquíssimo vento e sem nenhuma nuvem no céu, sol de rachar! Dia totalmente propício para a pesca do tucunaré. 

Logo nos primeiros arremessos já constatamos que os peixes estavam muito mais ativos:

Guilherme:

Tirávamos poucas fotos dos tucunarés azuis e amarelos pequenos e médios, pois estávamos ambiciosos atrás dos grandes tucunarés-azuis.

Entramos em uma pequena lagoa formada por uma ilha de taboas, lugar raso nas margens, que normalmente habita tucunarés amarelos, e raramente os grandes azuis. Arremessei a Bonnie 95 entre as estruturas e vim zarando lentamente, quando eu menos esperava veio uma pancada daquelas de peixe grande, mas errou a isca, logo de cara reparamos ser um grande peixe. Começamos então a insistir os arremessos no mesmo local, para ver se o peixe voltava a atacar, vários arremessos e nada, até que o Guilherme lançou uma isca de superfície no meio da vegetação e veio trabalhando rapidamente, já próximo ao barco um tucunaré-azul atacou, porém era bem menor do que imaginávamos ser aquele que rebojou anteriormente. 

Porém no trabalho da minha isca próximo ao peixe do Guilherme, tive um belo ataque de um grande tucunaré-azul, fisgamos um belo dublê. 

Meu troféu, passou dos 3kg e mediu 57cm. Fez a varinha Black Mamba 14lb da Redai, beber água!

Nesta época do ano é muito comum os tucunarés andarem em casal, o maior sempre é o macho (neste caso fisgado por mim), e o menor, a fêmea (fisgado pelo Guilherme).

Guilherme e seu tucunaré (1,5kg), mesmo pequeno em relação ao macho do casal, a coloração do tucunaré-azul dentro d'água impressiona.

Não registramos fotos da soltura do dublê pois priorizamos as filmagens do programa.

Nesse dia almoçamos na beira rio com o resto da turma que chegou no sábado, Fernando providenciou um churrasco completo com salada, pão francês, linguiça e carne, bom demais!

Contemplando um lugar desses, a vontade é nem parar para descansar!

Amigos saindo para a tarde de pescaria:

Fisgávamos muitos filhotes de tucunarés mas entre um arremesso e outro engatei um peixe grande que tomou muita linha até escapar. Logo em seguida engato outro, que briga bem e próximo ao barco vimos um bem maior o acompanhando, outro casal! Guilherme não pensou duas vezes e passou a isca na cara do peixe que não hesitou em atacar. Depois de uma bela briga, tivemos mais dois belos tucunarés-azuis embarcados!

Dessa vez os papéis se inverteram, o Guilherme pegou o macho (maior do casal), com cerca de 3,5kg e 58cm:

E eu o menor (fêmea), com quase 2kg. Mais um belíssimo dublê!

Recuperando os peixes para a soltura:

Quando bem feito, nunca podemos deixar de reconhecer e agradecer o trabalho do guia de pesca, nesse caso, Fabinho que nos acompanhou e nos colocou cara a cara com esses belos tucunarés, além de ser educado e prestativo, recomendo.

Ainda capturamos alguns tucunarés de menor porte (sem fotos). E para fechar o dia, durante a navegação para a pousada, essa sequência do belíssimo pôr-do-sol:

Nesse dia o tempo ajudou demais, muito sol e pouquíssimo vento, porém no domingo, último dia de pesca, acordamos com um vento extremamente forte, o que nos impossibilitou de sair para pescar na parte da manhã, o jeito foi fazer um churrasco na pousada e esperar o vento diminuir. Saímos para pescar por volta da 13h.

Pra começar, este belo tucunaré amarelo:

Depois, insistindo na superfície (isca Sará Sará 100), Guilherme foi presenteado com esse lindo tucunaré-azul:

O peixe não era grande, mas sua coloração nos impressionou muito. Um dos mais bonitos azuis que já vi!

Vimos vários grandes tucunarés azuis seguindo nossas iscas até próximo ao barco mas não atacando. Resolvi colocar uma twitch bait (Kingfisher Flash) com trabalho bem lento e provocativo. O grande tucunaré azul não resistiu e abocanhou com vontade.

Mais um troféu, tucunaré-azul com 3kg e 56cm.

Para finalizar, agradeço ao meu grande amigo Guilherme, pela amizade e parceria! Mais uma pescaria inesquecível juntos.

Esse, e todos os outros peixes da pescaria foram soltos! 100% Pesque & Solte:

Como sempre no Rio Paraná, o fim do dia nos presenteou com belas imagens:

Quero agradecer a Deus por mais essa oportunidade, aos amigos que nos acompanharam nessa viagem, e ao Fernando proprietário da pousada que nos atendeu perfeitamente.

Pousada Estância Zé Tacca, mais uma vez aprovada e como sempre nos proporcionando grandes pescarias e momentos de lazer.

Contato do Fernando (proprietário) - Celular e Whatsapp: 

(67) 9917-8465 e (67) 8121-2608

Equipamentos:

Varas: REDAI Black Mamba 5'8 14lb e 17lb

Carretilhas: Marine Sports VENATOR

Linhas: Seaguar SmackDown 40lb c/ leader Seaguar Fluoro Premier 0,47mm.

Iscas: Kingfisher Flash, Bonnie 95, Zig zara 110, Brava 90, X-Rap 10.

Confira o programa completo dessa pescaria:

Muito obrigado a todos e até a próxima História de Pescador!