Historia de Pescador Por João Medeiros
Post:
Primeira vez na Amazônia (outubro/2012)

Fala pessoal! Vou tentar mostrar um pouco de como foi a minha estréia na Amazônia, pescando no Rio Negro, saindo de Barcelos-AM, com o Barco Hotel Kalua, dos dias 21 á 28 de outubro de 2012.

Primeiramente gostaria de agradecer a Deus de poder desfrutar de uma semana dessas em um lugar magnífico que é a Amazônia, depois a meu pai, Abilio, que me apoiou e me deu esse presentão que foi a pescaria! e depois ao pessoal do Barco Kalua que foi 100% em tudo, Otávio, Alexandre Mega, Ian, e a toda a tripulação. 

Agora quero agradecer ao pessoal do fórum Turma do Biguá e Caterva que me ajudaram em algo relacionado a pescaria na amazônia, desde uma dúvida a uma dica, vamos lá  certeza vocês fizeram parte do sucesso desta pescaria! Obrigado!

Depois de seis meses de ansiedade e preparação, o tão esperado dia chegou, embarque de Londrina-Campinas-Manaus, passamos a noite em um hotel e de lá na manhã seguinte embarcamos para Barcelos-AM, olha a vista do Rio Negro:

Chegada em Barcelos, O Kalua veio nos buscar no Porto, essa foi nossa casa durante a semana, barco nota 10!As voadeiras:

A notícia era de rio baixando (Negro) e afluentes subindo, pescamos a semana inteira no Negro. Saímos então para a primeira tarde de pesca, ainda bem perto de Barcelos, era um dia para dar uma aquecida, testei tudo quanto é isca que eu tinha, mas foi entrar o primeiro na Biruta 130. Tucunaré-paca, pequeno mas valente, primeiro peixe na amazônia:

Neste dia só rendeu esta foto, mas ainda pegamos mais alguns tucunarés borboletas (tem muito lá) e pacas pequenos.

Fomos dormir ainda ansiosos, porque a pescaria começaria para valer mesmo no dia seguinte, e vamos ao primeiro dia de pesca, começamos o dia e já sairam muitos borboletas iguais a esse da foto. Peixe pequeno mas brigam muito, andavam em cardumes e pegava-se muitos.

Aí a coisa começa a melhorar, acerto alguns pacas muito briguentos na T20 cor osso, isca essa que pega muito peixe em quantidade:

Em um lago meu irmão tomou a maior pancada na hélice que eu vi durante a pescaria, era com certeza peixe de dois dígitos, gigantesco, o açu quase acabou o carretel antes de escapar.

Continuando, e o Extreme jig do Flavio Tannus pegou muito quando o peixe errava na superfície:Aí então tomei um estouro lindo na Rip Roller 5.25 Halloween, primeiro grande peixe da pescaria e o primeiro peixe na hélice, briguento tucunaré-paca:

Depois disso viciei na isca de hélice, a partir daí insisti nela e não tirei a Rip 5.25 Halloween a pescaria inteira. percebi que a isca selecionava bons exemplares, além da pancada do peixe na isca que é algo inexplicável, estava faltando o tucunaré-açu mas não demorou muito e em meio a um cardume de pacas e borboletas entra meu primeiro legítimo tucunaré-açu:

Muitos tucunarés, borboletas perdemos a conta, pacas de até 3kg também, meu irmão pegou muito peixe na isca perversa cor osso, mas o cara não tira foto nem a pau! Peguei muito borboleta e paca pequeno na hélice. Satisfeitos com a pescaria fomos realizar o desejo do meu irmão, que estava lá porque queria ir atrás dos peixes de couro, e não é que no primeiro dia o cara acerta uma Piraíba (filhote) de uns 20-25kg, essa ela fez questão de sair pra foto:

Fim do segundo dia de pesca, muitos peixes, voltamos muito satisfeitos:

No terceiro dia de pesca saimos bem cedinho e o Guia Nazareno nos informou que íamos entrar em um lago de dificil acesso, eu só não sabia que era tão dificil assim, uns quarenta minutos de navegação mais uma hora e meia varando a mata fechada, passando o facão, para passar com o barco e chegar no lago, aí guia se esforçando:

Fomos iniciar a pescaria por volta das 9h da manhã e ai entra ''o peixe'' da pescaria, logo na entrada do lago vimos um enorme tucunaré atacando uma bicuda, a cena foi linda, naquele desespero joguei a hélice atrás, no segundo arremesso veio a pancada, vai ficar na memória, peixe muito agressivo, neste momento caiu a ficha e eu estava diante do peixe da minha vida, cada tomada de linha era um sufoco, até que o troféu se entrega, meus gritos se ecoaram pela floresta, tirei um peso das costas, alma lavada, tucunaré-açu com cerca de 9kg (20lb) pego na hélice, era tudo o que eu sonhoava!

Depois do sonho realizado continuamos com as capturas, meu irmão fazia a festa com a Perversa, muitos borboletas e pacas, e eu na hélice, entraram muitos pacas pequenos, quando eu colocava a T20 era um arremesso, um peixe, no lago tinha muito tucunaré popoca e traíra, estes sem fotos.

Na parte da tarde encontramos um ponto com muita ação de tucunarés açu grandes, usamos só hélice! Aém dos menores aos montes, peguei mais dois açus enormes, um de quase 7kg e outro enorme, de 8kg, isso no mesmo ponto, todos na rip roller 5.25. Meu irmão também capturou seu troféu. Passamos o resto do dia no mesmo ponto:

Primeiro açu do ponto:

Segundo:

Pedro:

Voltamos mais do que satisfeitos, e eu então com o sonho realizado, três tucunarés açus enormes no mesmo dia eu nunca podia imaginar! 

No outro dia em diante nem tiramos mais fotos de peixes menores, como no dia anterior só pescamos tucunarés, começamos o terceiro dia atrás dos peixes do couro:

Na primeira cantada de alarme engato meu primeiro peixe de couro, uma piraíba (filhote) de uns 20-25kg, peixe muito forte, a primeira corrida é monstruosa:

Por falta de experiência, perdemos vários peixes mas depois fomos pegando o jeito. Três pirararas foram para a pauleira e arrebentaram a super raiglon 0,81mm, mas ainda saiu essa pequena:Fomos então para os tucunarés e após muitos pequenos, em um determinado ponto o guia Nazareno pede para que eu insista nos arremessos, foram então uns quinze arremessos com a rip roller e nada, mais uns dez arremessos com a jumping minnow, até que eu passei o jig Caribe (amarelo/vermelho) e ele não resistiu, esse peixe brigou muito, tomou metros e metros de linha, mais um troféu, tucunaré de quase 9kg (20lbs):

Depois disto, como o vento estava muito forte resolvemos voltar para os peixes de couro, e não é que eu engatei mais um Piraíba (filhote). Essa bem maior com peso estimado em 25kg, deu muito trabalho:

Fim de quarto dia de pesca, mais um dia que superou todas as minhas expectativas.

Estava muito bom pra ser verdade não é mesmo? passei muito mal durante a madrugada e fiquei um dia e meio sem pescar, de molho na cama, pelo menos já tinha até então feito uma pescaria sensacional.

Neste dia meu irmão foi pescar sozinho, e resolveu ir atrás dos peixes de couro, que era seu alvo principal pois segundo ele, tucunaré ele já tinha enjoado. Mas antes ele foi com o piloteiro Nazareno pegar umas iscas (traíras e saicangas) para os peixes de couro e nessa brincadeira, segundo ele, ao meio de um cardume de saicangas entra esse açu com cerca de 5kg na perversa alaranjada. Bem que eu falei que ele não gosta de foto mesmo, só tirou essa pra me mostrar, só do peixe:

Assim começou seu dia de sorte, pegando açuzão enquanto pescava iscas!

Até que eu estava na cama quando não era nem duas horas da tarde e ele já tinha voltado para o barco-hotel, aí eu perguntei porque ele voltou cedo, e ele disse que nem iria pescar mais hoje. Olha o motivo, o cara acertou uma Piraíba de 1,60m e peso estimado entre 50-60kg, é mole? Segundo ele, cerca de uma hora de luta com o peixe, vai as fotos:

Era do tamanho do guia Nazareno:

Na soltura ele nadou com ela! Muita sorte a dele e azar o meu, lamentei muito ter perdido esse momento, se bem que se eu estivesse bem e fosse pescar ia querer ir atrás dos tucunarés e peixes de couro só no final da tarde.

Pronto, pescaria feita, era só o que faltava, o troféu do meu irmão nos peixes de couro, linda e gigante Piraíba!

No outro dia pesquei somente durante um período do dia, pescamos muitos tucunarés de pequeno porte, em destaque para esse belo açu pego pelo meu irmão:

E esse no jig, pequeno mas tirei foto devido a coloração:

E vamos então, ao último dia inteiro de pesca, pegamos muitos tucunarés, usei muito a jumping minnow, trabalhando com stick era fatal, perdi um peixe gigante nela, o estouro foi muito grande, acredito que peixe de 8kg para cima, o peixe não entrou mas a pancada vai ficar na memória.

Bati muita héice esse dia, mas não sei o que aconteceu, tive muita porrada, mas os peixes não entravam, com certeza muitos peixes gigantes, esse dia o maior na hélice foi esse paca, brigou muito:

No final do dia ainda saiu uma cacharinha nos peixes de couro:

E uma inusitada Arraia:

No último dia pescamos somente pela manhã já bem próximos ao porto de Barcelos, saiu só tucunarés pequenos, nada que valesse fotos.

Saíram muitos peixes para todos do grupo, pirararas enormes, filhotes, e muitos tucunarés grandes, inclusive dois de mais de 10kg!

E foi assim a minha primeira pescaria na Amazônia, lugar maravilhoso, o paraíso da pesca esportiva!

Equipamentos utilizados:

Para os Tucunarés, eu:

Vara Albatroz Enzo III 5'6 25lb + Carretilha Shimano Curado 201E7 + Linha Power Pro 65lb + snap capella c/ girador + Rip Roller 5.25 (Halloween)

Vara VFox Tblade 5'6 25lbs + Carretilha Shimano Scorpion XT 1501-7 + Linha Sufix 832 65lb + Leader Varivas 50lb (0,63mm) + snap CCM 90lb + Jig Caribe (amarelo e vermelho)

Vara Hunter Fish Z 5'6 25lbs + Carretilha Shimano Citica 201E7 + Linha Daiwa Samurai + Leader Varivas 50lbs (0,63mm) + snap CCM 90lb + Jumping minnow T20 (Osso)

Meu irmão:

Vara Daiwa Procaster 5'6 25lb + Carretilha Lubina Black Widow + Linha Sufix 832 65lb + snap CCM 90lb + Perversa (osso)

Vara Albatroz Enzo III 5'6 25lb + Carretilha Lubina JH + Linha Power Pro 65lb + Rip Roller 6.25 (Halloween)

Para os peixes de couro, eu:

Vara MS Black Max 120lb + Carretilha Okuma Convector 30 + Linha Super raiglon 0,81mm + empate de aço 120lb c/ anzol Kenzaki modelo maruseigo 10/0.

Meu irmão:

Vara MS Giant Catfish 120lb + Molinete Daiwa BG90 + Linha Super Raiglon 0,81mm + empate de aço 120lb c/ anzol Albatroz 8/0

Muito obrigado e até a próxima História de Pescador!