Historia de Pescador Por João Medeiros
Post:
Equipamentos e dicas: Tucunaré-açu

   

Realizei pescarias do Tucunaré-Açu na região de Barcelos-AM, no Rio Negro. E antes da primeira vez, passei um ano inteiro pesquisando, estudando e lendo relatos de pescadores bem mais experientes, dicas, comentários e outras informações sobre a pescaria no Rio Negro. Nessas poucas semanas que pesquei no Amazonas, tive oportunidade de tirar minhas próprias conclusões sobre os equipamentos adequados. Lembrando que, além do maior de todos, o Açu, por lá se pesca também os amazônicos Paca, e os menores o Popoca e o Borboleta.

Materiais que utilizei:

Varas: Usei de tamanhos 5’6 e 5'8 com 20 e 25 libras. Foram três varas: Uma de ação rápida para as grandes hélices e duas de ação média-rápida; uma para zaras e sticks, e outra para meia-água, subsuperfície (twitch baits) e jigs.

Recomendo: Redai Black Mamba 5'8 20lb e 25lb PS e Viking 5'8 20lb ou 25lb.

Carretilhas: Recomendo carretilhas que comportem 100m de linha 0,40mm, que sejam leves e com freio forte. Priorize as de recolhimento mais rápido para as iscas de hélice.

Recomendo: Carretilha Marine Sports Venator by Johnny Hoffmann.

Linhas: Usei com sucesso linhas de multifilamento entre 60 e 70lb, cerca de 0,38mm a 0,42mm. Parece exagero, mas a pegada do Açu é muito forte, não podemos menosprezá-lo.

Recomendo: Seaguar SmackDown 60lb, Daiwa Samurai 70lb e Sufix 832 65lb.

Líder: Como líder de fluorcarbono recomendo algum de 50 ou 60lb e diâmetro entre 0,60mm e 0,63mm.

Recomendo: Seaguar Blue e Red Label 50lb, Varivas 50lb, YGK Galis Absorber 60lb.

Snaps: Sempre de tamanho compatível com a isca e muitíssimo reforçado. Há vários modelos consagrados no mercado como CCM, Glico, Capela, Kexão, etc.

Iscas: Tirei a conclusão que as que não podem faltar na caixa realmente são: 

Hélice: High Roller Rip Roller 5.25 e 6.25. Cores Halloween, Firetiger e Clown ou Yara Devassa 140 e 165 cores Coral, halloween ou clown.

Zara/Stick: River2Sea Rover 128, Rebel Jumpin Minnow T20, Imakatsu Trairão, KV Dr. Spock, Nelson Nakamura Zig Zara, ambas na cor osso.

Sub-Superfície: Borboleta Perversa ou Nelson Nakamura Curisco 110 na cor osso.

Meia-Água/Fundo: Jig amarelo com vermelho das marcas Caribe Lures, Ultimate Peacock Bass. Interessante também levar alguns plugs de meia-água como a Inna Pro Tuned 110 e 140 e Yo-Zuri Crystal Minnow 130.

Argolas e Garatéias - Troquei as argolas e garatéias em quase todas as minhas iscas. Usei argolas Capela, Borboleta e CCM; com garatéias VMC 8527 6X e Owner ST66TN 4X.

Lembrando-se do cuidado ao fazer as trocas por argolas/garatéias compatíveis com as originais, para manter o balanceamento da isca, pra que seu trabalho não fique comprometido.


Bom pessoal é isso! Essas são minhas dicas para quem quer monta um bom equipamento para pescar na Amazônia, atrás do Tucunaré-Açu, todas as minhas sugestões são opiniões pessoais, são coisas que aprendi na prática e também pesquisando e ouvindo outros pescadores, a maioria deles, muito mais experientes que eu!

Esse são alguns poucos vídeos amadores que gravamos na região amazônica, confesso que me arrependi de não ter gravado mais, na ânsia da pescaria esquecemos desses detalhes. Os maiores peixes não foram filmados, como a briga e etc.