Historia de Pescador Por João Medeiros
Post:
Pesqueiro Recanto do Pacu com Fishingtur (maio/2014)

Olá pescadores! Estive com meu irmão Pedro em São Paulo e aproveitei para combinar uma pescaria com o Márcio da Fishingtur (www.fishingtur.com.br / www.pescaeturismo.com.br), para nos conhecermos pessoalmente e eu poder pescar pela primeira vez em um pesqueiro paulista.  Combinamos então, ida ao pesqueiro Recanto do Pacu em Sousas-SP, próximo a Campinas. Além de nós, foram também outros membros da turma Fishingtur,  Júnior, Fernando, Saulo e Robson, muito legal pra mim conhecer essa galera toda.

Eu (João), Júnior, Márcio David, Fernando e Saulo. Faltou o meu irmão Pedro que bateu a foto e o Robson que chegou mais tarde.

Chegando no Pesqueiro Recanto do Pacu, fiquei impressionado com a estrutura do local, muito organizado, bonito e limpo, e além disso, do cuidado que o propritário Sr. Raimundo e sua família tem com os peixes.

Pesqueiro Recanto do Pacu.

Além dos pintados, carpas, e tambacus, o lago também habita gigantes exemplares de peixes amazônicos como a pirarara e o tambaqui, mas com o frio e vento que faziam naquele dia, sabíamos da dificuldade que seria fisgar algum.

Praticamente nem começei a arrumar o equipamento e o Saulo já começou pescando com massa de fundo e capturando alguns tambinhas.

E aí veio a surpresa, uma briga diferente e sem saber o que era, emergiu uma imensa carpa cabeçuda, não a pesamos, mas com certeza tinha em torno de 30kg!

Após a soltura dessa gigante, começamos armando algumas varas de fundo e fomos pescar no final do lago com bóia cevadeira ou bóia torpedinho com chicotes variando entre 60cm e 1,5m com anzol chinú 6 e ração na pinga, e aí mesmo com o frio e água muito gelada tivemos muitas ações capturando inúmeros tambacus e alguns pacus. Fiquei impressionado com a força dos peixes do Recanto do Pacu, muito saudáveis e briguentos!

Conhecemos a garotinha Duda e seu pai, duas pessoas muito simpáticas, mas ela deu um show na pescaria, nos ajudando a brigar e tirar os peixes, além de tirar fotos!

O local envolve uma natureza belíssima ao seu redor, então é comum flagrar vários macaquinhos como esse roubando as nossas iscas que deixamos na beira do lago.

Na hora do almoço, fomos surpreendidos com um excelente churrasco de carneiro feito pelo Sr. Raimundo e seu filho, realmente muito bom!

Também nas modalidades com salsicha flutuando e salsicha de fundo, saíram alguns belos exemplares de pincachara (pintado com cachara), gostei muito da modalidade salsicha flutuando onde pesca-se no visual. Com as dicas do Márcio, meu irmão capturou várias:

Júnior e Fernando também pegaram:

Neste, com um belo dublê junto com Pedro e um tamba:

Eu também acertei meu exemplar, de fundo, com salsicha:

No final da tarde os peixes comeram demais na ceva, algo incomum nesse frio, e capturamos mais alguns bons exemplares de tambacus:

Com destaque para um belo peixe na faixa dos 12-15kg que o Júnior pegou, porém o peixe escapou de suas mãos e caiu na água na hora de bater as fotos. E para o meu maior exemplar no dia, brigou muito!

Durante todo o dia, revisamos e armamos varas em busca das pirararas com diferentes iscas, e tentamos pescar com pão flutuando visando os tambaquis, porém, sem sucesso, é o que já imaginávamos devido a baixa temperatura e água muito gelada o que é inapropriado para essas espécies que são amazônicas. Algumas fotos do Marcio em pescarias desse ano quando estava calor, no Pesqueiro Recanto do Pacu:

Gostaria de agradecer o convite e a receptividade de toda a equipe FISHINGTUR, que além de serem muito humildes, divertidos e educados, realizam esse magnífico trabalho de pesca esportiva por todo o Brasil. Agradeço também ao Sr. Raimundo e sua família por nos tratar tão bem nesse dia maravilhoso pescando, aprendendo muitas coisas novas e criando verdadeiras amizades no Recanto do Pacu.

E por último, meu muito obrigado a todos os leitores, e até a próxima História de Pescador!