Historia de Pescador Por João Medeiros
Post:
Mais um bate-volta na Represa Capivara (outubro 2014)

Olá amigos! Para diminuir a ansiedade da minha viagem para a Amazônia, nada melhor que uma pescaria para acalmar, não é mesmo? Dito e feito! Combinei com o amigo Douglas e fomos para a cidade de Primeiro de Maio-PR, distante exatamente 67km de Londrina. Por lá há um bom local para pesca dos tucunarés do Rio Paranapanema, na represa Capivara.

Douglas levou seu barco completo, e logo cedinho descemos ele no rancho do seu Florindo, mas esperamos até as 09:30 para ir pescar pois o vento estava muito forte.

Em locais abertos, era impossível pescar, com a represa baixa as fortes ondas sujavam a água nas margens.

Na Represa Capivara não vemos muitas estruturas como no Rio Paraná, mas os animais das chácaras e ranchos sempre se destacam nas margens da Represa:

Com o fortíssimo vento que não parou nem por um minuto durante o dia, a opção foi procurar ''braçinhos'' bem abrigados e pescar apenas neles. Começamos a pescaria:

Insistimos nas iscas de superfície, mas estava ruim de trabalhá-las e de levantar os peixes, mesmo dentro de lugares abrigados, o vento atrapalhava e soprava com força. na meia-água as ações começaram com tudo, Douglas tirou um belo tucunaré amarelo:

Depois foi minha vez, meu primeiro peixe no dia, peixe de tamanho bom:

Logo na sequência, Douglas acertou mais um bonito amarelo, era de impressionar a força desses peixes:

Logo depois engatei um peixe bom, brigou demais, fez a varinha 12lb ''beber água'', mais um belo exemplar se tratando da nossa represa.

Constatamos que os filhotes ou ''tricks'' não estavam aparecendo, isso era ótimo, pois no dia só estavam batendo peixes de tamanho bom.

Ainda na parte da manhã Douglas engatou um tucunaré diferente, com a coloração do corpo meio esverdeada e acinzentada, peixe muito lindo, brigou demais!

Como usávamos isquinhas pequenas como a Yo-Zuri 3d Minnow 70 e a Saruna 80, consequentemente as suas garatéias são menores, e assim perdemos muitos e muitos bons tucunarés ao longo do dia, Acredito que foram mais de 15 peixes com cerca de 1kg que escaparam na beira do barco.

Paramos para descansar e comer um lanche. Decidimos então, dar uma andada nas margens e pescar um pouco desembarcados.

Eu com isca superfície não tive ações, já o Douglas capturou alguns tucunarézinhos e saicangas pequenas.

Brincando com esses peixinhos, ele fisga um peixe bom, que salta escapa, um belíssimo tucunaré. No próximo arremesso, outro peixe entrou, devia ser o casal, brigou muito no barranco, mas na hora de embarcar, o peixe se debate e ''cospe'' a isca, escapou de novo! Flagrei o momento que o peixe escapou. Reparem à direita embaixo o rebojo do grande tucunaré que foi embora.


Retornamos ao barco e continuamos a pescaria, logo de cara acertei mais um lindo tucuna:

Depois o Douglas fisgou um peixe que estava brigando diferente, a surpresa se tratava de uma bela tilápia:

Em seguida, mais um bocudo embarcado:

Depois foi a minha vez, acertei em sequência três tucunarés. O primeiro era com certeza o mais bonito do dia, de tamanho muito bom também:

O segundo na sequência:

E o terceiro:

Após alguns peixes sem foto, o fim do dia estava próximo, e o Douglas estava com tudo, mais dois belíssimos tucunas, o primeiro:

Segundo:

No final da tarde os peixes estavam loucos, era uma ação atrás da outra, perdi 3 bons peixes em sequência, e para encerrar essa bela pescaria, o meu último tucunaré do dia:

Voltando para o rancho,como sempre no final do dia, Deus nos presenteia com belas imagens:

Quero agradecer ao grande amigo Douglas pela oportunidade, a pescaria foi sensacional, mesmo com muito vento, cerca de 25 tucunarés fizeram a nossa alegria!

Equipamentos:

Vara Custom by Buda 5'3 12 lb (72g) + Carretilha Shimano Aldebaran mg7 + Linha PowerPro 0,23mm + Leader de Fluorcarbono 0,40mm

Iscas: Smith Saruna 80 e Yo-zuri 3D Minnow 70 em cores claras.

 

Muito obrigado a todos e até a próxima História de Pescador!